Qualidade de Vida no Trabalho – como viver de bem com a rotina

Trabalhar é necessário, mas complicado. Mesmo quem ama a profissão se depara com situações desagradáveis, e muitas vezes temos que engolir em seco para não gerar problemas. Mas, como ter qualidade de vida no trabalho, se o ambiente não é favorável?

Organização Internacional do Trabalho (OIT) afirma que a preocupação com as condições causadoras de estresse e a necessidade de promoção à saúde são grandes desafios coletivos para os próximos anos.

Por isso, é importante ter muita atenção e seguir os conselhos de um bom psicólogo. Pode ser realmente difícil conviver com certos colegas de trabalho e enfrentar algumas situações, mas você não precisa fingir que tudo está bem o tempo todo.

Engolir em seco e levar os problemas para casa é prejudicial à sua saúde. Mais vale resolver o problema no trabalho e tirar o peso da consciência do que absorver a carga emocional negativa que ele apresenta.

É claro, existem ocasiões que impossibilitam uma solução imediata, que se estendem por algum tempo e demandam o envolvimento dos superiores, análises por outros indivíduos e por aí vai… Mas, na maior parte dos casos, o problema está em nós mesmos.

A qualidade de vida no trabalho depende bastante de você

Ainda que você não seja o causador de uma situação ruim, a forma como você lida com ela é o que determina o quão problemática ela será na sua vida.

Sentir-se responsável por resolver os problemas e pensar no bem-estar coletivo é necessário, mas requer cuidado. Antes de se candidatar para lidar com uma situação, estude a si mesmo.

“Eu posso resolver isso?”

“Meu envolvimento será lógico ou emocional?”

“Eu conseguirei lidar com isso sem gerar problemas para minha vida pessoal?”

“Vale a pena eu lidar com a situação?”

“Sou a pessoa correta para lidar com o problema?”

Essas perguntas são apenas algumas das que você pode fazer para considerar se vale a pena lidar com aquele problema da forma como você imagina. Não basta ser bom no que faz, é preciso ter estabilidade emocional para resolver situações.

Além disso, nem todo problema necessita de uma resolução imediata. Quebrar a cabeça para encontrar uma solução pode ser frustrante, quando uma análise mais longa e aprofundada resolveria o problema de uma vez.

Mais vale “afiar o machado” por horas e cortar a árvore em minutos do que passar dias cortando a mesma árvore.

Essa metáfora é bastante válida para resolver problemas. Estude a causa da situação e aja diretamente nela, sem precisar se desdobrar demais para isso.

Não tenha medo de falar o que pensa

O ambiente de trabalho ideal deve ser favorável ao desenvolvimento e expressão de opiniões próprias. Se você não sente-se confortável em dizer que algo não está certo, apontar melhorias e tentar mostrar um caminho melhor, seu emprego não é um bom lugar para trabalhar.

Fatores que degradam a motivação no trabalho são bastante comuns, e para eliminá-los, é preciso saber identificá-los. A desmotivação é contagiosa, e mesmo que você receba alguns “mimos” da empresa, ela sempre voltará.

É o que diz a Teoria de Herzberg, onde o autor define que é preciso desintoxicar o ambiente de trabalho e remover quaisquer elementos geradores de desmotivação, antes que seja possível trabalhar para aumentar a motivação dos colaboradores.

Presentes, aumentos e massagem de ego não adiantam, não se houverem problemas que agravam sentimentos e emoções negativas.

Por isso, fale. Insista, seja ouvido. E lembre-se: não há nada de errado em buscar ajuda.

Consultar um psicólogo para falar da sua vida não te torna diferente. Pelo contrário, te ajuda a manter cada elemento da sua rotina em seu devido lugar, sem que afete sua qualidade de vida no trabalho ou em casa.

É fácil perder a perspectiva de como as coisas devem andar quando estamos imersos em problemas. Contudo, uma mão amiga pode nos ajudar a voltar aos eixos.

Compartilhe!

Outros artigos que podem te interessar

Como vai seu relacionamento com seu corpo?

Olá, caro leitor! Um prazer ter você por aqui. Hoje gostaria de convidar você a pensar sobre sua relação com seu corpo. Mas não nos moldes dos padrões sociais, do tipo – como está seu peso, se você está dentro dos padrões estéticos ditados pela mídia, nada disso… Meu convite vai na linha de investigar

Saul Albert Mental Health - Patrícia Spada Psicóloga na Vila Olímpia São Paulo

Como manter a saúde mental em tempos de quarentena?

Não é novidade para ninguém que o distanciamento social, o isolamento e a quarentena podem ser bem difíceis para algumas pessoas após algum tempo. Afinal, temos de abrir mão de vários elementos com os quais estamos acostumados, a fim de protegermos nossa saúde. Bom, o problema é que o afastamento das tarefas diárias e das

Terror Notruno - Pesadelo - Patrícia Spada Psicóloga na Vila Olímpia São Paulo

Terror Noturno – o temido distúrbio do sono

Quem nunca acordou, mas não conseguiu se mexer, ou sentiu que alguma entidade sombria o estava observando? Essas são características comuns do Terror Noturno. Longe do sobrenatural, o Terror Noturno em nada tem a ver com ser observado por entidades malignas, invasores sorrateiros ou alienígenas no quarto. Embora muitas pessoas descrevam essas situações, é algo

Assine nossa Newsletter

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *