Terror Noturno – o temido distúrbio do sono

Quem nunca acordou, mas não conseguiu se mexer, ou sentiu que alguma entidade sombria o estava observando? Essas são características comuns do Terror Noturno.

Longe do sobrenatural, o Terror Noturno em nada tem a ver com ser observado por entidades malignas, invasores sorrateiros ou alienígenas no quarto. Embora muitas pessoas descrevam essas situações, é algo totalmente psicológico, e pode ser causado por vários fatores.

Qual a causa do Terror Noturno?

Não há uma causa única, mas sim vários fatores que acarretam nessas ocorrências. O estresse, um alto nível de cansaço ou mesmo algumas perturbações no sono podem desencadear um episódio.

Barulhos escutados durante o sono e movimentos bruscos realizados por quem divide a cama também colaboram para esses episódios sombrios.

Como tratar?

O Terror Noturno costuma desaparecer sozinho. Dificilmente uma pessoa terá episódios consecutivos, mas pode acontecer.

Alguns pacientes já sofreram com terror noturno, mesmo após terem despertado de um episódio e voltado ao sono. Em casos mais graves, é algo que acontece toda vez que uma pessoa “pega no sono”.

Para esses pacientes, adormecer é um verdadeiro pesadelo. Dessa forma, o acompanhamento psicológico e com especialistas no sono é necessário, pois podem haver fatores mais complexos que os já citados para o desencadeamento dos episódios.

Diferentemente dos pesadelos, que ocorrem nas fases finais do sono, o terror noturno surge entre os primeiros 15 minutos e as primeiras duas horas de sono. Quem sofre com pesadelos excessivos deve buscar tratamento também, tanto para aprender a diferenciar os episódios quanto entender o que causa os sonhos ruins.

Compartilhe!

Outros artigos que podem te interessar

Obesidade Infantil: Causas, Consequências e Prevenção

A obesidade infantil é um problema crescente no Brasil e tem se tornado uma preocupação cada vez maior para pais, educadores e profissionais de saúde. De acordo com a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), cerca de uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso. Esse aumento

Autoestima e Obesidade - Patrícia Spada Psicóloga na Vila Olímpia São Paulo

Construindo Autoestima: Estratégias para Melhorar a Imagem Corporal em Pacientes com Obesidade

Autoestima Blindada, Corpo em Harmonia: Superando a Obesidade e Construindo uma Imagem Positiva A relação complexa e multifacetada entre autoestima e obesidade impacta profundamente a saúde mental e física. De um lado, o excesso de peso pode gerar estigma social, discriminação e baixa autoestima, criando um ciclo prejudicial. Do outro, cultivar uma autoimagem positiva, mesmo

ansiedade e obesidade

Ansiedade e Obesidade: Desvendando a Conexão

Desvendando a Conexão entre Ansiedade, Estresse e Obesidade: Como Esses Três Elementos se Interligam A ansiedade e a obesidade são problemas de saúde prevalentes, e sua relação é um campo de estudo relevante. Neste artigo, exploraremos essa interconexão e seu impacto na saúde mental e física. Ansiedade: O Impacto Silencioso na Saúde Mental e Física

Assine nossa Newsletter

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?